Dentes

O Padrão Básico estabelece “Dentes são fortes, com mordedura em tesoura” e as Resoluções de Julgamento estabelecem limites para faltas dentárias. Três características – força, mordedura em tesoura e número correto de dentes – são os requisitos essenciais para a dentição do Shiba. A palavra aqui traduzida como forte também tem uma implicação de saúde.

Das modernas raças japonesas, as quatro de tamanho médio são consideradas as de melhores dentes, seguidas pelo grande Akita. O pequeno Shiba é conhecido por ter os piores dentes – o maior problema um grande número de faltas dentárias. Especialistas japoneses citam o extensivo inbreeding ocorrido após a Segunda Guerra Mundial como causa disso.

O sistema japonês de pontuação negativa para dentes faltantes tem sido aumentado ao longo dos anos, à medida que a dentição dos Shibas melhora e, atualmente, em exposições da Nippo não se permite qualquer dente faltante. Os Shibas na América ainda têm problemas dentários, e os juízes japoneses concordam em ali aplicar o sistema de pontuação que esteve em prática de 1985 até 1994.

5

Esse sistema, já superado no Japão, contém as seguintes deduções: Primeiros pré-molares, uma marca negativa para cada dente, Segundos pré-molares, três marcas negativa por dente. Qualquer outro dente faltante, afora os primeiros e segundos pré-molares, cinco pontos negativos por dente. O sistema de pontuação é baseado na importância relativa dos dentes em questão. Os primeiros pré-molares são muito pequenos e mesmo quando presentes não são muito úteis para o cão, enquanto que os dentes caninos e carniceiros são extremamente importantes. Nas exposições da Nippo, antes de 1994, um Shiba poderia ganhar uma graduação “excelente” com até dois pontos negativos (um ou dois primeiros pré-molares faltantes), e um “muito bom” com até quatro pontos negativos (até quatro primeiros pré-molares faltantes ou um primeiro pré-molar e um segundo pré-molar faltantes). Um Shiba com mais de quatro pontos negativos não poderia ser premiado.

Dentes faltantes adquiridos (dentes que o cão já possuiu e perdeu) são penalizados da mesma forma que os congênitos). Uma razão para perda de dentes é baixa qualidade estrutural do esmalte. Como esmalte e ossos fortes são formados por um balanço adequado de cálcio e fósforo, dentes mal estruturados são geralmente associados com estrutura corporal pobre. Baixa qualidade dos dentes pode significar esmalte frágil, resultando em quebras pelo uso diário e tensões que eventualmente conduzem a perdas dentárias. Dentes fracos deterioram precocemente na vida do cão. Dentes descoloridos que podem resultar de cinomose ou dieta pobre, são mais facilmente perdidos ou quebrados do que os dentes normais.

A mordedura normal do cão japonês é descrita como a borda interna dos incisivos da arcada superior recobrindo a parte de fora dos incisivos da arcada inferior, em uma aparência de tesoura. Os dentes da arcada inferior estão à frente dos da arcada superior, e os pré-molares e molares devem encaixar corretamente. Esse tipo de mordedura fornece a maior força e o menor desgaste dos dentes.

6

As mordeduras irregulares ou anormais são prognatismo superior e inferior ou mordedura em torquês. Más mordeduras normalmente não têm a ver com os dentes em si, mas resultam de estrutura incorreta do maxilar ou mandíbula. O prognatismo inferior (também dito mordedura reversa) é causado pelo subdesenvolvimento do maxilar – como nas raças de cabeça curta – e essa é a mais comum mordedura irregular do Shiba. O prognatismo inferior é indesejável não apenas por que é deficiente em força de mordedura, mas também por que fornece uma expressão mal humorada, feia. O prognatismo superior é normalmente produto do subdesenvolvimento da mandíbula. Ao primeiro olhar pode parecer uma mordedura normal, mas o distanciamento da mandíbula dá uma aparência de fraqueza e também uma mordida fraca.

O terceiro tipo de mordedura anormal é a mordedura em nível, ou de torquês, ocorre quando os incisivos se encontram em suas pontas, em vez de se sobreporem. Isso coloca notável estresse nos dentes, resultando em desgaste muito mais rápido do que o normal.

Os incisivos precisam estar em uma linha justa. Algumas vezes os incisivos se inclinam um pouco para um lado ou outro, ou podem ser puxados para a frente ou para a parte de traz da boca. Essa desordem é por vezes chamada de boca lotada por que pode resultar de espaço insuficiente na mandíbula, e é comum em algumas das raças prognatas. Isso ocorre frequentemente no Shiba por causa do pequeno tamanho da boca.

Sob o Padrão da Nippo, muitos anos atrás, um pequeno prognatismo superior ou inferior era aceitável, enquanto prognatismos evidentes eram desqualificantes. Agora o Padrão Nippo determina que prognatismos “notáveis” são desqualificantes, o que significa que qualquer grau de prognatismo pode ser identificado, não importa em quão pequena sua dimensão.

CBKC

Últimos posts

WhatsApp-Image-2021-09-27-at-09.42.43

Entrevista com Elettra Grassi para brasileiros

E-books

dragaopath

black Worlock Kennel

Rolar para cima
× Como posso te ajudar?