A ninhada e os primeiros dias

Fase importantíssima no desenvolvimento do Shiba

Nascimento

Cerca de 63 dias após o cruzamento nascem os filhotes, como minúsculos ursinhos de 300 gramas, com os olhos fechados, sem muito controle de temperatura corporal.

Cães primitivos, muito próximos dos lobos cinza, as Shibas costumam ser mães extremadas, exercendo instintivamente todos os cuidados necessários ao conforto dos filhotes, seja durante o parto, seja nos momentos subsequentes.

Nas duas primeiras semanas, os filhotes apenas mamam e dormem. A mãe os massageia, retira excrementos, acaricia. Qualquer falha de desenvolvimento pode ser atenuada com leite artificial de cadela, tal como o Pet Milk, mas isso é incomum.

Nessa fase, ficam protegidos de moléstias pelos anticorpos recebidos da mãe nas primeiras mamadas, no colostro. Depois, o sistema imunológico dos filhotes começa a bloquear a transmissão de anticorpos. Assim, a imunidade decresce.

Note a caixa de cria com guard rail, para proteger os filhotes, e piso de borracha. Sobre esse piso são colocados tapetes de forração, para troca pelo menos três vezes por dia, permitindo a higienização plena.

Depois de 14 dias, seu desenvolvimento os coloca em um mundo todo novo, pois começam a ver, ouvir e caminhar. Aos 21 dias, começam a explorar o mundo e aprender o que é ser um cão.

Reserva do exemplar

No nascimento, conhecidas as cores e o sexo dos filhotes, os inscritos na “fila de espera” serão chamados para confirmar a intenção de compra e, nesse caso, deverão realizar o depósito de 1/6 do valor total do filhote, necessário para a respectiva reserva.

Nomenclatura e registro

Logo após o nascimento, começamos a formalizar o processo de registro dos filhotes junto ao Kennel Clube.

Nessa oportunidade, os que já tiverem executado a Reserva de Filhote poderão fornecer o nome pelo qual o animal será chamado, seja com a nossa ajuda, ou de forma independente. Esse nome será precedido de um sufixo com o nome do Canil e com as iniciais dos genitores.

Nome japonês

Assim como os nipônicos, que o consideram, formalmente, um Tesouro Nacional, nós mantemos um profundo respeito pela raça Shiba. Isso abrange a nomenclatura dos exemplares. Para evitar nomes jocosos ou completamente discrepantes do profundo trabalho realizados por tantos compatriotas para resgatar e manter a raça, e de outros tantos criadores que a valorizam e aprimoram, somente registraremos nomes japoneses em nosso canil.

Isso não impede que os proprietários os chamem por quaisquer apelidos que desejarem.

O nome será composto, da seguinte forma: Tomoe Gozen (talvez a mulher samurai mais famosa da história), terá como registro o nome Tomoe Gozen Hime HK Ryuu Katana. Onde, Tomoe Gozen é o nome, Hime é um tratamento para famílias nobres, HK são as iniciais de Hashimonji e Kiko, os genitores, e Ryuu Katana, dragão e espada, é o afixo do canil, registrado internacionalmente na FCI..

Os que vierem a adquirir os filhotes mais tarde, terão que contar com nome escolhido por nós no registro. Isso, como já foi dito, não impede que seja chamado por outro nome, escolhido pelos donos. Mas o nome oficial permanecerá, apesar do “nome artístico”.

Normalmente, os filhotes já são entregues com o respectivo pedigree ou havendo atraso, com um protocolo de registro no Kennel.

Etapas do desenvolvimento de filhotes

PeríodoDuraçãoEventos
NeonatalNascimento até os 16 dias de vidaDormem e mamam, mas nesse período se desenvolve a neuroplasticidade, ou seja, a maior ou menor ramificação do sistema nervoso central. exemplificada na figura a seguir. Há estudos que comprovam que filhotes que não sejam submetidos a estresse controlado durante esse período terão deficiências, de várias naturezas.
Transicioal17º até o 21º dia de vidaDeixa de se arrastar, começa a caminhar, a ouvir, já enxerga. Conhece o mundo.
Social22º até o 80º dia de vida, aproximadamenteO filhote passa a ter uma percepção social, horizontal, reconhecendo irmãos e desenvolvendo o “senso de pertencimento” social, vendo a que espécie pertence. Posiciona-se quanto ao ser humano, de forma adequada, se bem conduzido. Nesse período, o cão deve ser submetido ao máximo de experiências, como pisos e sons, para que conquiste segurança.
Juvenil80 dias em diante, até os 8 mesesO cão terá aprendizado estável, ou seja, passa a ter memória de suas experiências. Aqui inicia a educação, que será por conta dos novos proprietários. É também o período em que o filhote é separado de mães e irmãos. O mais importante é manter o conquistado na fase Social, evitando traumas e más experiências.
Períodos Críticos de Desenvolvimento Inicial dos FIlhotes

Epigenética:

todos conhecemos a importância dos genótipos dos pais, para a qualidade dos filhotes.

O que muitos ignoram é que, modernamente, a Ciência reconhece a epigenética, ou seja, a transmissão de uma expressão gênica de acordo com o ambiente, sem mudanças no genoma. Por exemplo, experiências vividas pelos pais (dieta, traumas emocionais, tratamento hormonal) podem ser transmitidas para os descendentes através da “memória epigenética”. Note que não há alteração no RNA, mas apenas na forma como os genes acabam por se expressar.

Muito do que os filhotes irão se tornar depende dos esforços dos criadores no período em que estarão com eles, em seus primeiros dias de vida.

A figura ao lado exemplifica as diferenças possíveis no desenvolvimento fisiológico do sistema nervoso de filhotes, dependendo do treinamento a que sejam submetidos no período neonatal.

Muito do que os filhotes virão a se tornar depende de como eles serão tratados nos primeiros dias, em que ainda estarão com os criadores.

Vale a pena ver essa palestra, do Programa de Treinamento da Confederação Brasil Kennel Clube

Amor de mãe

Os filhotes precisam ser estimulados a urinar e defecar nas primeiras semanas de vida. A mãe faz isso lambendo a área anal e genital. Eles assumem a pena capacidade por volta das três ou quatro semanas de idade.

Os olhos dos filhotes continuarão a se desenvolver, atingindo a visão completa por volta das oito semanas de idade. A audição, por sua parte, somente estará plena na quinta semana de idade.

Filhotes nascem sem dentes. Seu dentes de leite começarão a nascer entre três e quatro semanas de idade e continuarão a se desenvolver até cerca de oito semanas de idade. Após a erupção dos dentes de leite, por volta de três semanas de idade, os filhotes podem iniciar o desmame.

A mãe poderá iniciar esse processo ao sentir os dentes machucando suas tetas. As unhas também devem ser aparadas, se não tiverem abrasão natural em solo rígido, porque também podem machucar. Iniciamos então a oferta de ração específica para crescimento, a Starter, amolecida com água filtrada. A maioria dos filhotes estará completamente desmamada na sétima semana.

Imunização

Aos vinte e cinco dias de nascidos, os filhotes são everminados, para maior eficácia da vacina.

Aos vinte e oito dias, são submetidos ao primeiro evento vacinal, recebendo a “puppy”, que protege contra cepas de Cinomose e Parvovirose e que precisa, como qualquer vacina, de duas semanas para criar um patamar de imunidade.

Nesse período, fornecemos fotos, vídeos e até acompanhamento por vídeo, mas não permitimos visitas aos filhotes.

O protocolo de vacinação prescrito por nossa Veterinária prevê cinco eventos vacinais até os 3 meses de idade, quando normalmente são entregues os filhotes. Pelo menos três dessas são aplicadas antes da entrega. Esse protocolo segue os ditames da www.wsava.org

É bom saber que em cada evento são ministradas uma ou mais vacinas, sendo algumas de caráter mandatório como a já citada puppy e outras dependentes do indivíduo, de sua localização e condições ambientais do momento. A decisão é da Veterinária, ouvindo os proprietários. Por exemplo, cães de apartamento recebem a V8, cães de sítio a V10 (esta última com mais cepas e mais carga provocatória)

A primeira vacinação é feita por visita de veterinário a nossa casa, onde poderá, além de imunizar, examinar o estado geral dos filhotes.

Nas duas ou três seguintes, as vacinas da linha ética são cedidas por veterinário e aplicadas por nós, para evitar o deslocamento de filhotes até a clínica (normalmente nessa idade vomitam se houver trajeto longo de automóvel e uma clínica veterinária é sempre um local de trânsito de outros animais eventualmente infectados).

A última já é ministrada na própria clínica, em virtude da maior taxa de imunização dos filhotes e do seu tamanho e desenvolvimento.

Nessa última consulta, também serão verificados os testículos dos machos, os dentes de todos os filhotes, eventuais faltas relativas ao padrão da raça, bem como a inexistência de moléstias tais como ácaros nos ouvidos, etc.

Todas as vacinas são da Linha Ética, privativas de veterinários, dado que são consideradas mais efetivas do que as nacionais, devido ao maior taxa de anticorpos que produzem. Tanto é assim, que, se o filhote for viajar após os três meses, quando se exige vacina antirábica, as companhias aéreas não aceitam vacinas nacionais.

Portanto, ao serem entregues, dependendo da idade, os filhotes poderão precisar de mais uma ou duas doses de vacina, a critério do novo veterinário. Mas a próxima data constará na respectiva carteira de vacinação.

Chipagem

Também “chipamos” os filhotes que sejam entregues após os 60 dias, normalmente no 55º dia de nascidos. Assim, eles estarão registrados no sistema AnimallTAG na rede mundial de computadores, que será acessível pelo QR Code similar ao da figura ao lado, que qualquer um poderá enquadrar no celular e ter acesso a diversas informações sobre o exemplar, tal como donos, endereço, moléstias eventuais, nome e outros.

O chip é necessário para participar de exposições do sistema FCI e, também, permite que veterinários localizem os proprietários em casos de fuga.

Os proprietários poderão manter o registro atualizado, em diversos aspectos, constituindo um verdadeiro cadastro do animal, acessível pela internet, mundialmente.

Filhotes chipados têm diversas vantagens, do ponto de vista de segurança, além de conquistarem, no caso da AnimallTAG, acesso a um sistema muito útil na rede mundial de computadores.

Claro está que o uso do sistema dependerá da vontade do proprietário.
O sistema executa, principalmente, as seguintes operações:

Cadastro do animal e proprietários
Transferência de propriedade
Cadastro pelo Veterinário (Histórico Médico)
QR Code de emergência
Animal encontrado
Autorização de acesso a Histórico Médico

Alimentação mais permanente

Dos 60 dias em diante, substituímos a Starter pela PUPPY MEDIUM da Royal Canin, até a data da entrega. Essa ração é disponível no comércio. O novo proprietário poderá continuar com ela ou trocar para outra ração de filhote de boa qualidade (pois o filhote somente será adulto, em termos de alimentação, por volta dos 8 a 10 meses)
Na entrega do filhote, nós fornecemos, em um kit da Royal Canin, uma porção de ração que ministramos para viabilizar a eventual troca. Essa troca deverá ser feita ao longo de uma semana, iniciando com 80% da ração original e 20% da nova e gradualmente aumentando a quantidade da nova, até os 100% no sétimo dia. Trocas bruscas podem implicar em desarranjos intestinais altamente indesejáveis nessa idade.

Aviso aos tutores inexperientes, quanto maior a embalagem, menor o preço do kg da ração. Embalagens maiores são mais convenientes.

Socilalização

Shibas são caçadores, é quase inútil querer socializá-los com animais que não sejam cães e gatos ou de algumas espécies domésticas, nelas não incluídos os coelhos e os hamsters. Eles caçam até passarinhos em voo.

Por motivos de segurança, não permitimos que nossos filhotes ainda não imunizados, deixem nosso recinto para socializar com outros cães, que não os seus irmãos e parentes. Isso, se for julgado importante, será missão do novo proprietário.

Mas, nossas cadelas participam de exposições em que encontram diversos cães de todas as raças, ficam hospedadas com nosso handler, onde há diversos tipos de cães, e não houve nenhum incidente de agressão nesses eventos, da parte delas. Isso sem que tenham sofrido um processo formal de treinamento.

Filhotes nossos já se confrontaram em novos lares com cães antigos, idosos, ou com cães novos, maiores, e nunca houve nenhum problema de adaptação.

Educação e brincadeiras

A mãe, de uma forma canina, ensina os filhotes. Suas medidas corretivas são prontas, rápidas e eficientes. Claro está que ela não os inicia em comportamentos domésticos. Isso fica para nós, humanos.

Mas, salvo personalidades excêntricas, os Shibas, como todos os nipônicos, são naturalmente contidos e bem-comportados, embora isso não dure tempo integral. Explico: filhotes não precisam ser corrigidos, na maior parte do tempo, mas, ao acordar, por exemplo estarão com toda a energia e vão querer desmontar aquela almofada que fica no sofá da sala. Aí, precisamos ensinar-lhes a palavra NÃO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima
× Como posso te ajudar?